Com as condições climatéricas existentes, acelerou-se o ciclo de desenvolvimento deste inseto desfolhador dos pinheiros, que está a constituir um perigo para todos os cães que a ele se exponham.
 
A lagarta do pinheiro, também conhecida por Processionária, uma vez que desce em procissão da copa dos pinheiros, enterra-se no solo a cerca de 15 cm de profundidade, para depois evoluir de crisálida a borboleta.

O perigo para os nossos cães reside na altura em que atingem o solo e suscitam a sua curiosidade que lá vão cheirar e lamber. A processionária liberta uma toxina através dos seus pelos urticantes, que provoca lesões sobretudo na língua dos cães.
 

lagartadopinheiro2
lagartadopinheiro3


Sintomas
Língua inchada por vezes ficando azulada, babar intenso, vómito, e dor ao abrir a boca do cão. O cão fica sem comer e beber, e pode também contrair asfixia respiratória, e até cegueira. Se estes sintomas não forem tratados rapidamente podem levar à necrose da língua (perda de parte ou da totalidade desta), e inclusive à morte do cão.
 
Cuidados imediatos
Lavar intensamente com soro fisiológico ou água a zona afectada, e dirigir-se imediatamente ao seu médico veterinário. Atenção que a rapidez deste processo pode salvar a vida do seu cão. 

Cuidados Preventivos
Verificar se tem pinheiros mansos nas zonas onde o seu cão passeia, e caso existam casulos eliminá-los de imediato.

lagartadopinheiro
lagartadopinheiro1

Na clínica veterinária, o diagnóstico de intoxicação por contacto pela processionária é muitas vezes dificultado pela escassa informação de história clínica sobre o animal em causa. Frequentemente o cão e o gato saem de casa para o seu passeio sem que os seus donos se apercebam dos caminhos por onde andam ou o que cheiram, abocanham ou comem. Quando regressam, despertam a atenção pelo seu focinho inchado (edemaciado) língua grossa (macroglossia) por vezes azulada (cianótica), babar intenso (hipersiália e sialorreia), comichão (prurido), vómito e dor intensa quando o dono tenta à força abrir-lhes a boca na ideia de encontrar um corpo estranho (pau, lasca de madeira, etc.).